Segunda-feira, 2 de agosto de 2021
informe o texto

Notícias | Cidades

Em seis meses de vacinação contra a Covid-19, Cuiabá atinge 40% da capacidade diária de imunização

21 Jul 2021 - 15:22

Wesley Santiago - olhardireto

Seis meses depois da primeira pessoa vacinada, Cuiabá chegou à marca de 330 mil imunizados contra a Covid-19. O número representa uma média aproximada de duas mil vacinas aplicadas por dia nos polos da cidade, bem abaixo da capacidade diária, que é de cinco mil. A tendência é aumentar ainda mais isto, com uma maior constância no envio de vacinas por parte do Ministério da Saúde.

Leia mais:
Justiça nega liminar que buscava vacinar todos os trabalhadores de farmácias contra a covid-19

Em 20 de janeiro deste ano a capital mato-grossense começou a aplicação das vacinas contra o coronavírus na população. A campanha de imunização teve início no polo do Centro de Eventos do Pantanal, que ficou aberto até o fim de maio e onde cerca de 110 mil pessoas foram imunizadas.

Cuiabá conta atualmente com seis polos de vacinação, Senai Porto, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Sesi Papa, Sesc Balneário, Senai do Distrito Industrial e Assembleia Legislativa. O do Centro de Eventos do Pantanal foi fechado.

A média de duas mil pessoas imunizadas por dia é bem abaixo da capacidade de vacinação diária do município, que é de pouco mais de cinco mil pessoas. Isso tem a ver com a escassez de doses e também o fato de que pessoas que estavam agendadas faltaram, seja por tentar escolher a marca da vacina ou por não querer ficar sem beber durante o fim de semana.

Das 330 mil doses aplicadas, 246 são da primeira, o que representa 94% dos imunizantes utilizados que chegaram para dose 1.

A segunda dose foi aplicada em cerca de 73,5 mil pessoas, o que representa 57% das doses utilizadas que chegaram como dose 2. Essa diferença na aplicação da D1 e D2 acontece porque o intervalo de aplicação das vacinas da Astrazeneca e da Pfizer é de 12 semanas, que começaram a ser aplicadas na segunda quinzena do mês de julho. 

A aplicação da vacina da Janssen, de dose única já foi realizada em cerca de 12 mil pessoas, num total de 80% de aplicação das doses que chegaram.

No momento a vacinação em Cuiabá está sendo realizada para o público de 45 anos acima sem comorbidades. Também estão sendo vacinados os trabalhadores da indústria, caminhoneiros e os remanescentes dos outros grupos prioritários. Com o alto índice de abstenção observado principalmente aos sábados, que chega a 50%, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou a abertura do cadastro para a população acima de 18 anos. Este público está sendo agendado com as doses dos faltosos após 48h sem justificativa e a quantidade de vacinas para cada grupo é distribuída de acordo com a porcentagem que o grupo corresponde na população.

“Determinei a abertura do cadastro do público de 18 anos acima sem comorbidades após a constatação de que muitas pessoas estão faltando nos dias agendados sem justificarem. Não é justo deixarmos essas doses paradas sendo que há muitas pessoas de faixas etárias menores que estão ansiosas para receberem a vacina. Por isso a distribuição das doses dos faltosos está sendo feita de maneira justa, dentro do quantitativo que o grupo representa na população. Mas é importante que estas pessoas entendam que Cuiabá ainda não recebeu as doses destinadas para elas, por isso apenas as vacinas de quem falta é que são distribuídas, por isso o grupo de 18 a 44 anos não está sendo vacinado rapidamente. Importante ressaltar que, quanto mais vacinas recebermos, mais rápido a campanha vai andar. Infelizmente não de pende de nós. Depende do Governo Federal enviar mais doses para acelerarmos a vacinação”, explicou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Ele revela ainda que à medida que os grupos prioritários forem terminando, a campanha continuará baixando a faixa etária para imunização. “Estamos vacinando neste momento todas as pessoas de 45 a 49 anos. Quando esse grupo acabar, se tivermos vacinas para primeira dose, abriremos do grupo de 40 a 44 anos e continuaremos vacinando com as doses dos faltosos o grupo de 18 a 39 anos, e assim sucessivamente. Nossa intenção é vacinar toda a população o quanto antes, para que possamos controlar a pandemia e para voltarmos a viver normalmente, sem medo e com saúde”, finalizou Pinheiro.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet