Segunda-feira, 6 de dezembro de 2021
informe o texto

Notícias | Variedades

Como ganhar bônus de desconto na conta de luz de janeiro de 2022

24 Nov 2021 - 17:09

Eduardo Harada via nexperts

crise hídrica pela qual o país está passando tem impactado diretamente o bolso dos consumidores. Isso acontece porque a maior parte da energia gerada e consumida no país vem de usinas hidrelétricas. Quando os reservatórios de água estão abaixo dos níveis ideais, é necessário acionar as termelétricas, que geram uma energia elétrica "mais cara" para os brasileiros.
Estamos enfrentando a pior seca dos últimos 91 anos. Devido à falta de chuvas, precisamos economizar energia.
Diante desse cenário, desde setembro o governo federal tem colocado em prática um programa para incentivar a redução do consumo de energia elétrica até 31 de dezembro de 2021. Essa iniciativa prevê uma bonificação na forma de desconto que pode chegar a R$ 50 para cada 100 kWh economizados, o que será concedido em janeiro do ano que vem.

Como funciona o programa?

 
Esse programa voluntário de economia de luz é válido para aqueles que conseguirem economizar a partir de 10% na conta entre setembro e dezembro. (Fonte: Shutterstock)
Programa voluntário de economia de luz é válido para aqueles que conseguirem diminuir a partir de 10% na conta entre setembro e dezembro. (Fonte: Shutterstock)
Fonte:  Shutterstock 

O Programa de Incentivo à Redução Voluntária do Consumo de Energia Elétrica foi lançado em setembro de 2021 e é válido para todo o território nacional, sendo uma das várias medidas nesse sentido. Essa iniciativa vai beneficiar aqueles que economizarem mais de 10% de setembro até o fim do ano (em comparação ao mesmo período do ano passado). O bônus, entretanto, será limitado a 20%.
A meta do governo federal é alcançar uma economia de 15%, o que representaria redução de 1,4% na demanda total de energia gerada pelo país. O bônus concedido aos consumidores (que também está sendo chamado de crédito ou cashback) vai ser creditado somente em janeiro do ano que vem e deve custar R$ 1,3 bilhão — ou R$ 340 milhões na média dos 4 meses.
É importante destacar que o brasileiro já tem sentido no bolso os reflexos da crise hídrica, visto que a nova bandeira tarifária de R$ 14,22 está sendo cobrada para cada 100 kWh consumidos. Esse aumento foi de 49,6% em comparação à bandeira anterior.

Quem pode receber o desconto?

 
 
O desconto é válido para os chamados grupos A e B, o que inclui boa parte da população brasileira. (Fonte: Shutterstock)
Desconto é válido para os chamados grupos A e B, o que inclui boa parte da população brasileira. (Fonte: Shutterstock)
Fonte:  Shutterstock 

De acordo com as regras do governo, todos os consumidores dos chamados grupos A e B podem participar do programa. Isso inclui:
  • pessoas que moram na zona rural;
  • cidadãos que tenham residências no perímetro urbano;
  • empresas que atuem no setor industrial, de serviços, comércio e outras atividades.
Os consumidores do grupo A que pertencem a poder público, iluminação pública e consumo próprio estão fora desse programa. Além disso, quem possui sistemas de geração distribuída, como painéis solares nos telhados, e se beneficia do regime de compensação de energia elétrica também receberá o benefício em forma de desconto.

Como ter o desconto na conta de luz?

Os consumidores que atingirem a meta pode ganhar um desconto de até R$ 50 na conta de janeiro. (Fonte: Shutterstock)
Consumidores que atingirem a meta pode ganhar desconto de até R$ 50 na conta de janeiro. (Fonte: Shutterstock)
Fonte:  Shutterstock 

Para entender como os consumidores podem receber o desconto na conta, vamos dar um exemplo.
Imagine que uma família tenha consumido uma média de 100 kWh por mês entre setembro e dezembro de 2020. Para usufruir do desconto máximo, essa casa precisa diminuir o consumo médio mensal para 80 kWh (redução de 20%), o que resultaria em um crédito de R$ 50 na conta de janeiro do ano que vem.
Se a redução dessa família for um pouco menor, ficando na casa de 90 kWh (diminuição de 10%), o bônus será de R$ 25 por ter atingido 50% da meta de 20%. Entretanto, se a economia não chegar o patamar de 10%, o desconto não será concedido. Ou seja, é preciso diminuir pelo menos 10% de energia para usufruir do benefício.

Como saber quanto estou economizando?

Para ajudar os consumidores que querem acompanhar a redução no consumo, todas as companhias de fornecimento de energia elétrica atualizarão a conta para oferecer essa informação. O documento de cobrança exibirá a meta de economia necessária, bem como o histórico dos últimos meses.
Caso o cliente perceba que não conseguiu economizar o suficiente nos meses anteriores, será preciso diminuir ainda mais o consumo para atingir a meta do bônus. Ao final do período de 4 meses, o total economizado e o desconto serão apurados e exibidos na conta de dezembro.

O que acontece se eu não economizar?

Como esse é um programa de adesão voluntária, o consumidor que não conseguir economizar energia não será punido. Entretanto, é um incentivo interessante para a redução no consumo e a diminuição da conta para os próximos meses.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet